Personalizados
Personalizados
maragogi propagandas
NCN
PROPAGANDA NALDO

Olimpíada de História discute o bicentenário da independência

Obra Independência ou Morte, pintada por Pedro Américo - Independência do BrasilPara a coordenadora, os estudantes da ONHB conseguiram compreender as diferentes

Por Naldo Cerqueira em 07/09/2021 às 13:34:16

Obra Independência ou Morte, pintada por Pedro Américo - Independência do Brasil

Para a coordenadora, os estudantes da ONHB conseguiram compreender as diferentes representações e disputas de narrativas em torno do 7 de setembro, o que foi demonstrado na tarefa da competição.

“Aquele quadro [Independência ou Morte, de Pedro Américo] é uma celebração. Tem vários outros quadros que mostram esse momento. Tem um que D. Pedro está junto da população, como se ele fosse um líder popular. Mas no livro didático você encontra sempre o mesmo, é como se ele tentasse fazer a gente visualizar algo que não foi visualizado daquele jeito, não foi fotografado, não tinha um pintor lá na hora, é uma construção do fato em imagens", afirmou.

"É importante aprender em história que os eventos não podem ser testemunhados por nós. A gente consegue reconstruir os eventos pelos documentos, mas a gente tem que saber que eles são reconstruídos”.

Olimpíada aberta

A ONHB está com inscrições abertas para a versão ampliada da competição. Qualquer pessoa ou equipe pode participar, sem a necessidade de vínculo com escolas. Segundo Cristina, a versão tem menos perguntas e atraiu mais de 30 mil pessoas no ano passado, quando ocorreu a primeira Olimpíada Nacional em História do Brasil Aberta para Todos (ONHB-A).

As inscrições podem ser feitas até o dia 24 de setembro pelo site da ONHB e tem o custo simbólico de R$ 5 por pessoa.

“Sempre recebemos muitos pedidos de ex-participantes e universitários para que haja uma versão aberta. Fizemos em 2020 de forma experimental com a Pré-ONHB e tivemos um resultado bastante positivo. Resolvemos ampliar neste ano para que escolas que ainda não participam possam conhecer a olimpíada”, explica a coordenadora.

A ONHB-A tem quatro modalidades: individual e em grupo de duas a seis pessoas para quem não tem vínculo com escolas; e equipe treineira e escola pública treineira, para estudantes e professores conhecerem o projeto. Há gratuidade para a inscrição de até uma equipe por escola pública. A competição tem quatro fases, no lugar das seis da ONHB tradicional, com seis dias para executar cada uma e uma tarefa final.

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
LOTERIA MARAGOGI

Comentários

Personalizados