Personalizados
Personalizados
maragogi propagandas
NCN
PROPAGANDA NALDO

Alagoas apresenta níveis muito altos de síndrome respiratória aguda grave, aponta Fiocruz

Por Naldo Cerqueira em 14/03/2021 às 15:43:28
Dados do sistema InfoGripe, que monitora a incidência SRAG no Brasil, indicam que Alagoas está com uma taxa de 10,4 casos por cem mil habitantes. Casos de SRAG tem aumentado em 18 estados do país

Fabiane de Paula

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) divulgou, em seu boletim quinzenal, publicado na última quinta-feira (11), que os casos da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) estão em níveis considerados muito altos em Alagoas.

Os dados são do sistema InfoGripe, que monitora a incidência SRAG no Brasil, e fazem parte do período de 21 fevereiro a 6 março deste ano. Segundo os pesquisadores, Alagoas está com uma taxa de 10,4 casos por cem mil habitantes.

Para a soma dos casos, são registrados pacientes que precisam de hospitalização ou mesmo casos de mortes decorrentes de sintomas como dor de garganta ou tosse; dispneia ou saturação de oxigênio menor que 95% ou dificuldade respiratória.

Além de Alagoas, outras 17 unidades da Federação apresentam incidência muito elevada. São elas: Rondônia, Roraima, Amazonas, Tocantins, Piauí, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Alagoas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Goiás e Distrito Federal.

Maceió ficou entre as 17 capitais com sinal de crescimento de número de casos, junto com Porto Velho, Palmas, Teresina, Fortaleza, Natal, João Pessoa, São Luís, Salvador, Aracaju, Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e a região central do DF.

Segundo os pesquisadores, todos estes indicadores apontam para uma pressão crescente nos sistemas de saúde de estados e capitais, muitos deles com elevadas taxas de ocupação de leitos UTI Covid-19 para adultos.

Pior momento da pandemia

O boletim traz ainda que o Brasil vive o pior momento da pandemia. A entidade divulgou que a avaliação é decorrente da piora de alguns dos principais indicadores sobre a Covid-19 no país.

Nas duas semanas do boletim, o Brasil apresentou uma média diária de 57.100 casos, e 1.310 óbitos diários. Esse novo patamar é 30% mais elevado que o observado entre maio e agosto de 2020, e apresenta taxa de crescimento de casos mais acelerada que na primeira fase da pandemia em 2020.

Alagoas amplia número de leitos

Alagoas amplia número de leitos de Covid-19 para tentar evitar colapso do sistema de saúde

Veja os vídeos mais recentes do G1 AL

Veja mais notícias do G1 Alagoas

Fonte: G1AL

Comunicar erro
LOTERIA MARAGOGI

Comentários

Personalizados