Personalizados
Personalizados
maragogi propagandas
NCN

Irmão de suspeito envolvido no desaparecimento de Maria Helena também será indiciado

Ricardo Xavier Simões, irmão de Leonardo Xavier Simões, também será indiciado pela Polícia Civil pelo crime de ocultação de cadáver.

Por Naldo Cerqueira em 03/02/2021 às 14:29:39

Ricardo Xavier Simões, irmão de Leonardo Xavier Simões, 29 anos, suspeito de estar envolvido no desaparecimento de Maria Helena de Jesus, 22, também será indiciado pela Polícia Civil pelo crime de ocultação de cadáver. Em entrevista coletiva nesta quarta-feira (3), o delegado Fábio Machado afirmou que Leonardo, além de confessar o crime em depoimento, disse que contou com a ajuda do parente para sumir com a jovem.

"Tentamos falar com o irmão dele que está foragido, mas ele não quis vir até a delegacia. O irmão perdeu a oportunidade de colaborar com as investigações", iniciou. A Polícia Civil deverá acusar Leonardo pelos crimes de feminicidio (homicídio qualificado) e ocultação de cadáver. "Está excluído o indiciamento por fraude processual e falso testemunho. O inquérito será focado apenas no assassinato – feminicidio – e a ocultação de cadáver", completou Machado à Banda B.

Ainda de acordo com o delegado, o depoimento do suspeito excluiu a possibilidade de indiciamento de outras duas pessoas que seriam familiares do suspeito. "Ele confirmou que os familiares não tinham ciência do que aconteceu e não foram até lá para limpar o local do crime. Isto ficou muito bem esclarecido para nós", ressaltou.

Os investigadores vão até o local que será indicado por Simões durante esta tarde para concluir as investigações. Informação apurada pela Banda B é que o corpo da jovem foi levado para a Estrada da Graciosa. Além da Polícia Civil, um caminhão do Corpo de Bombeiros e o Instituto Médico Legal (IML) foram acionados para as buscas. "Não tem endereço e é um local de difícil acesso. Nós vamos até lá para localizar o corpo da vítima", completou o delegado.

Depoimento

O suspeito se mostrou muito arrependido pelo crime. No fim, alegou legítima defesa. "A Maria Eduarda teria brigado com o Leonardo e ele, tentando contê-la, deu o mata leão. Em seguida, o jovem revelou que teve a ajuda do irmão para retirar o corpo da casa e levar para outro local. Ele estava emocionado e afirmou que jamais quis matar a vítima, que não tinha motivos para tal, e que foi um acidente", contou Machado.

A motivação para a briga seria, segundo o suspeito, ciúmes. Leonardo ainda argumentou que eles não usaram drogas, mas ela estaria bastante alterada no dia do crime. "Ele relatou que a discussão foi em torno dela ter se envolvido com uma menina. Então, veio a briga que culminou na morte da vítima", afirmou.

Defesa

Também em coletiva, o advogado de defesa, Douglas Cheniski, afirmou que Leonardo se apresentou à delegacia por livre e espontânea vontade visto que não há nenhum mandado de prisão expedido. "Ele, sabendo das investigações, veio colaborar. A gente não trabalha com esta parte de "se entregar ou não". Há ainda outras pessoas para serem ouvidas e, agora, vamos aguardar o andamento das investigações", destacou.

Simões deverá ser solto após a Polícia Civil ir até o suposto local onde está o corpo de Maria Eduarda.

Reconstituição

Devido as dúvidas que o depoimento de Simões gerou aos investigadores, a Polícia Civil pretende realizar na próxima quarta-feira (10), uma reconstituição dos fatos dentro da residência onde aconteceu a morte. "A versão que ele apresentou ficou um pouco dúbia tanto para nós como para os advogados que representam a família da vítima. A gente não conseguiu entender muito bem porque em um momento ele falou que segurou a vítima e, em outra hora, ele teria feito o mata leão. Isto não ficou claro", revelou Machado.

Desaparecimento

Moradora do bairro Alto Boqueirão, em Curitiba, Maria Helena teria ido até a casa do suspeito, com quem estaria se relacionando, para conhecê-lo e participar de uma festa, no dia 12 de janeiro. Três dias após o sumiço, a família da jovem procurou a reportagem da Banda B para noticiar o fato.

A jovem Maria Elena. Foto: Divulgação/Redes Sociais

"Ela saiu com amigas na terça-feira [12] pra ver este rapaz, "ficante" dela, segundo contaram pra gente. Todas voltaram para Curitiba, mas a minha irmã foi de novo na casa deste rapaz. Desde então, ninguém mais sabe da Maria Helena. A família dele também não sabe dele. Não acreditamos em fuga porque ela tem um filho de 5 anos e é muito responsável", disse o irmão Pedro de Jesus.


Fonte: Banda B

Comunicar erro
LOTERIA MARAGOGI

Comentários

Personalizados